Sinto, logo escrevo – Voo de Gentileza

Meu voo estava programado para as 18:00 horas. Saímos de Salvador com destino a Congonhas somente as 20:17 horas.

A informação era de que o avião saiu atrasado de Congonhas devido a forte chuva e vento na região.

Eu estava acompanhando o grupo de WhatsApp da família e sabia que estava chovendo muito em São Paulo. Essa também era a informação que era anunciada no aeroporto, ainda assim muitas pessoas reclamavam do absurdo do atraso.

O que falar para estas pessoas? Será que se fossem elas no avião vindo de São Paulo iriam querer colocar suas próprias vidas em risco, decolando em meio a forte chuva e vento?

Enfim avião chegou, formaram-se três filas: preferencial, sem bagagem e com bagagem de mão. A primeira fila entrou, a segunda estava entrando, quase finalizando, eu estava na última, pois viajei com bagagem de mão e eis que as pessoas atrás de mim, quando viram que a segunda fila estava terminando, foram para ela. A tripulação mandou essas pessoas voltarem para a fila de bagagem de mão. Mais uma vez pensei: qual o motivo de querer levar vantagem ao furar uma fila? Ainda mais quando vamos todos para o mesmo lugar e no mesmo avião!

Enfim, ja estava quase perdendo minha fé na humanidade, quando no meio do voo, começaram a servir bebidas, eu não aceitei, agradeci, e voltei a ler meu livro, porém vi que ficou mais claro na minha direção e quando olhei para cima o tripulante riu carinhosamente e percebi que ele havia acendido a luz para mim.

Foi um gesto simples, mas quanta delicadeza em fazer algo que eu mesma poderia ter feito e não fiz.

E para eu voltar totalmente a fé na humanidade, veio a voz do comandante e anunciou que estava planejando nos acordar apenas quando o voo estivesse próximo de São Paulo, mas diante de alguns questionamentos nossos a sua maravilhosa equipe (palavras dele), ele iria dar uns recadinhos.

E então ele disse que la fora fazia menos 58 graus, que era bastante frio, mas que dentro do avião fazia 26 graus e que o calor humano nos ajudava a nos manter aquecidos. Disse que apesar do atraso de mais de duas horas na saida do nosso voo, o aeroporto de Congonhas ficaria aberto ate meia noite e não até as 23:00 horas, como de costume, e que a sua equipe maravilhosa estava nos atendendo da maneira mais incrível possível para amenizar o nosso aborrecimento com o atraso. Ele disse ainda que eles estavam ali com muito amor no coração, fazendo o que amavam e que faziam questão de nos deixar em Congonhas e não em outro aeroporto, distante do nosso destino. Ai ele fechou com chave de ouro e ganhou meu coração, ele disse “estamos sobrevoando Belo Horizonte, peço que neste momento façam uma corrente de boas energias aos nossos irmãos mineiros que hoje sofreram com uma barragem que rompeu”.

Por vezes nos irritamos com as pessoas, aquelas que reclamam de tudo, aquelas que furam filas, mas há tanta gente que de uma forma simples, através de um gesto ou da forma de falar, simplesmente nos fazem acreditar que esse mundo tem jeito sim!

Fica aqui minha gratidão a toda tripulação do voo 1575 da Gol e a minha solidariedade aos irmãos mineiros. Meu coração está com vocês. ❤

12 comentários

  1. Obrigada Fernanda pelo texto…. por mais que tanta gente tente, minha fé na humanidade não será abalada. Parabéns ao pessoal do voo 1575 Gol 👏🏼👏🏼👏🏼

  2. Pois é Fê, difícil enxergar o quanto somos abençoados, muito bom encontrar pessoas que nos mostram isso de forma tão linda!
    Como sempre texto incrível!

  3. Lindo texto! Compartilho das mesmas opiniões sobre as pessoas, o que me deixa muito triste, mas ao ler o teu texto, principalmente com as frases do comandante comecei a chorar. Perdemos a fé na humanidade, mas poucas e boas pessoas me mostram que é possível acreditar!

    1. Maisa, muito obrigada por seu comentário! Também me emociono quando algo que eu escrevo toca as pessoas.
      Que nossas lágrimas sejam sempre de emoção por ver que ainda podemos acreditar nas pessoas, em um mundo melhor! ❤️

  4. Lindo texto, me identifiquei muito, pois apesar de às vezes ficar triste com o comportamento egoísta de algumas pessoas, me encho de esperança com o comportamento solidário de outras. E assim caminha a humanidade!!!

    1. Renata, por isso gosto de escrever textos sobre coisas boas, acredito que quanto mais falamos, escrevemos, lemos coisas boas, mais pessoas serão tomadas por esses sentimentos, e assim teremos um mundo melhor!

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.