Raízes e suas plantas

Olá pessoas!!! Quero deixar aqui registrada mais uma vez, a minha satisfação na produção destes textos, jardinagem é sem dúvida para mim, uma das minhas grandes paixões, agradeço essa oportunidade de compartilhar com vocês um pouco dessa arte.
Hoje estou especialmente feliz e emocionada por voltar a visitar a Argentina, aqui está toda a minha origem e é onde inicie minha profissão na prática. Foi aqui onde me formei paisagista e perpetuei valores de vida e entendi sobre as minhas raízes.
Então vamos lá, trabalhar neste paralelo que gosto tanto, entre nós seres humanos e as plantas.

O assunto de hoje é Raízes.
Quando queremos plantar, podem surgir dúvidas quanto e se “aquela” planta cabe no “tal” espaço, então, proponho a vocês um exercício, comecem a observar os formatos e estruturas das plantas, (árvores, arbustos, trepadeiras e forrações). Tentem entender os seus tipos de crescimento, como se desenvolvem e em quais locais: canteiros com base de concreto, muros, jardins com terra livre, etc.
As raízes funcionam como espelho da copa, e sustentam a parte aérea de uma planta. Seguem alguns exemplos:

  • Um Pinheiro, cujo formato de copa é piramidal: assim será o formato e estrutura de suas raízes.
  • Uma Trepadeira, que cresce em extensão horizontal, assim também será o formato e estrutura de suas raízes.
  • Todos os tipos de copas das árvores, (copas fechadas, copas esticadas, copas vazadas, etc.).

Nossa! Isso é assunto para muita discussão, como por exemplo: o projeto e implantação de árvores e demais plantas para a urbanização de uma cidade, e é aí que questionamos se as árvores cabem nas calçadas e ou em outros locais que possam estar plantadas e de que maneira as raízes vão crescer.
A vegetação nos traz muitos benefícios, tais como, a diminuição da poluição sonora, visual e conforto térmico.  Nos faz sentir conectados e vivos com a natureza, porém, uma árvore pode com suas raízes comprometer as estruturas dos concretos, dos canos da rede fluvial e da rede de esgoto.
Não existe isso de podar para diminuir o tamanho, o crescimento das raízes vai continuar a cumprir com sua missão, a planta pensa assim:

Nossa estão cortando meus ramos é melhor eu enraizar mais para permanecer aqui.

Assim como os homens e os animais, as plantas cumprem seu ciclo vital, nascer, viver e morrer. As principais funções das raízes são: alimentação e fixação no solo. No geral, tudo o que plantamos nas nossas casas e cidades, é maior do que cabe!

Então é importante estudar a espécie, principalmente pensando “nesse” ciclo de vida e na quantidade de anos que ela poderá viver.
E voltando assim as raízes, ah! elas se fixam e projetam uma vida inteira.

E então vou aqui, tirar umas fotos de uma árvore e umas roseiras plantadas por minha avó, para mim uma emoção entender que não foi o acaso que me deixou ainda prestigiar tanto… lá no começo meus antepassados eram floricultores, estava no meu gene e eu entendi.

Aqui na Argentina há a cultura de cuidar do jardim e de comprar flores para arrumar a casa, gosto tanto disso!

Obrigada mais uma vez por sua curiosidade.

 

Naty Guerrero

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.