O Clima das Plantas

Falando em clima… O clima anda pegando fogo na política, o tempo fechou, não é?! rs. Seria cômico se não fosse trágico este cenário!  É uma grande responsabilidade fazer a escolha de um governante, é preciso conhecer bem cada espécime de candidato e saber como ele irá ficar depois de enraizado, já que algumas sementes podem virar erva daninha.

Então sugiro que voltemos ao nosso assunto para que você, meu querido leitor, aprenda a plantar mais verde, cultivar o seu alimento, preservar o que temos na natureza, é um bom investimento né??

No geral as pessoas confundem clima com estação do ano.

É que sem perceber, usamos o “tempo” para puxar uma conversa, e falamos assim: – Hoje ‘tá frio’ ou hoje ‘tá quente/calor´’…

E não percebemos de fato, qual estação do ano é. As “estações do ano” acontecem em todos os “climas”.

São 03 os principais Climas:

Clima Tropical: regiões de temperaturas médias do ar superior a 18° C, o inverno não é significativo e ocorrem muitas chuvas.

Clima Subtropical: regiões onde predominam as temperaturas altas, porém, está sujeita a variação da baixa temperatura, mas não ocorre geada.

Clima Temperado: regiões onde existe a nítida diferença de temperatura nas estações quente e fria, com ocorrência de geada no inverno.

O Brasil é um país Tropical, mas na região Sul, a “estação do inverno” é bem marcada pelo frio, assim como, há regiões num mesmo Estado que diferem suas temperaturas na mesma época do ano. Ex. Campos do Jordão e todo o Litoral Sul / São Paulo.

Para melhor entender o que acontece com as plantas, um dos fatores que pode modificar uma paisagem inteira é o frio da estação do Inverno. Essa é a característica principal que define o Clima Temperado.

As plantas no geral, mesmo se trocarmos seus Climas, podem adaptar-se pois, nasceram para sobreviver e servir. Se uma espécie não é nativa é uma “espécie exótica, ou seja, não é endêmica do lugar. Deixem de achar que “exótico” é mais bonito e caro! No caso das plantas, animais e tudo que vive, exótico pode complicar um Bioma, pois modifica a paisagem e pode tornar-se invasivo.

Quanto a adaptação por ex. da vegetação de Clima Temperado, pode acontecer não completar uma ou mais etapas do ciclo de vida, (nascer, crescer, florescer e frutificar).

Vamos aos exemplos:

  • Espécies que mudam a cor da folhagem no outono, provavelmente continuarão verdes.
  • Plantas “Caducas” (que perdem as folhas no inverno), precisam de muito “frio” para atingir esse estado.
  • Plantas que frutificam ou florescem no outono/inverno, precisam da intensidade do frio da estação para cumprir com o ciclo. Muita judiação!

No frio, o planeta modifica todo um entorno, migrações de vida mudam a rotina de animais e homens. Já no calor, é mais fácil a adaptação.

Então o que eu gostaria é que praticassem plantar o Nativo sempre. Viajem e vivam as características de cada região. Deus nos deu essa liberdade, o livre arbítrio, nós podemos mudar, crescer! Sinto muita pena, por ex. quando plantam pinheiros na praia.

Para mim é uma oportunidade ser paisagista e implantar jardins, o paisagismo complementa e dá vida a arquitetura, mas nem tudo que é verde é o que deveria estar plantado em determinado lugar. Saibam que muitas espécies vegetais africanas, asiáticas, etc., foram introduzidas aqui no Brasil, e elas se sentiram donas da casa e com muito vigor se alastraram, suas sementes muitas vezes, não necessitam nem ser plantadas, germinam espontâneas.

Hoje a informação está há apenas um click, nem sempre quando você estiver no Clima é recomendado sintonizar a Estação, sejam mais curiosos, pesquisem quem vocês vão plantar, já que pode ser que a espécie perpetue por muitos anos, invadindo teu tempo de vida, fica a dica!

Seguem exemplos de algumas espécies que parecem ser mas não são:

bamboo-918484_640
bambu alastrante, bambu-vara-de-pescar (Phyllostachys sp.).
Origem: China.
Capacidade de invasão – extremamente agressivo, não deixa espaço para outras plantas.
Dispersão – plantio. Planta comum no paisagismo, também é usado para evitar a erosão de encostas. Dominante quando plantada em vegetação de cerrado, onde disputa a luz e ganha invariavelmente.

espatódea, bisnagueira (Spathodea campanulata)
Origem: África.
Capacidade de invasão – moderado.
Dispersão – sementes pelo vento.
Árvore de grande porte, reconhecida pelas folhas vermelhas ou laranjas e usada na arborização urbana no passado

Chapéu-de-sol, Amêndoa, Sombreiro (Terminalia catappa)
Origem: Ásia.
Capacidade de invasão – agressiva
Dispersão – sementes pelo vento.
Árvore de grande porte, indicada para condições adversas no Litoral.

jackfruit-tree-51316_1280
Jaca, Jaqueira (Artocarpus heterophyllus Lam.)
Origem: Ásia, Índia
Capacidade de invasão – agressiva
Dispersão – sementes pelo vento. Árvore de grande porte, possui grande capacidade de dispersão, tornando-se invasiva em determinadas situações.

“Jaca é uma espécie invasora no Brasil e vem destruindo a Mata Atlântica, forçando ambientalistas a matarem dezenas de milhares de jaqueiras por ano”

… sabendo disso, vamos lá votar e dependendo, ah! Será que vão continuar a nos invadir, medoooo!

Naty Guerrero

Natacha Guerrero é paisagista, gestora ambiental e escreve aos sábados para o blog MaryWellness na coluna VERDE EM CASA, siga a Naty no instagram e no facebook e cadastre seu e-mail aqui no blog para ser avisado dos próximos posts

Anúncios

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.