Sinto, logo escrevo – Eu to voltando pra casa

Oi gente! Vocês sabem que eu faço da escrita uma espécie de diário da minha vida, né? Eu falo das coisas que eu gosto, das coisas que eu percebo, mas acima de tudo, das coisas que eu gostaria de compartilhar com o mundo. E como eu acho que o mundo ta precisando de amor, minhas escritas são sempre sobre sentimentos bons.

Por falar em sentimentos bons, ha um tempinho participei de um curso do Ah! Eu Te Escreveria, que é um projeto da linda Michelle (vou deixar o contato aqui embaixo) e lá ouvi de todos os participantes que eles se inspiram mais na tristeza do que na alegria para escrever. Já eu sou o contrário, quando estou feliz eu sinto uma vontade enorme de escrever para poder compartilhar com o mundo!

Então, já que eu me inspiro na alegria, vamos falar de coisa boa?

Eu já disse em textos anteriores publicados aqui no blog que eu estava vivendo um momento único, pois estava desempregada, mas muito feliz com a vida que eu vinha levando, pois eu estava focada no meu desenvolvimento pessoal, participando de cursos, de retiros, lendo, escrevendo e vivendo o aqui agora. Neste período eu pude ficar próxima de pessoas que eu amo demais e que me ajudaram muito nesta caminhada de desenvolvimento. No entanto, apesar de toda essa fase de boa energia, eu precisava pagar as contas, e ai o dinheiro entra em cena, consequentemente o trabalho (porque eu ainda não ganhei na Mega Sena, nem mesmo jogo rs). A boa notícia é que no fim de Outubro eu recebi uma proposta de trabalho em Santos e por este motivo, ha duas semanas eu voltei para a minha cidade natal.

WhatsApp Image 2018-12-01 at 12.53.30

De tantas cidades que eu poderia trabalhar, Santos é a ideal, já que aqui moram meus pais, familiares e muitos amigos. Acho que é uma oportunidade de resgatar algumas relações.

Agora resgatando um texto que publiquei aqui, que falei das minhas metas para 2018, nele eu disse que eu teria mais 3 meses para fechar o ano e que qualquer coisa poderia acontecer até lá. Enfim, ta ai a vida provando que é assim mesmo que acontece! Eu comecei 2018 em Joinville, mudei para Curitiba, voltei para Joinville e agora estou morando em Santos. Morei em 3 Estados diferentes e fiz 3 mudanças de casa. Nestas mudanças eu doei roupas, doei artigos de casa, sorri, chorei, aprendi, cresci, evolui! Nada é por acaso, ne? Eu acredito que cada experiência pode ser uma lição. E de tantas lições que 2018 me trouxe, a que mais me chama atenção é que eu posso fazer planos, mas não posso controlar nada, por isso, vou aceitar o que a vida mandar. Se for algo que me dê alegria, eu vou aproveitar, mas se for algo que me dê tristeza, eu vou passar, porque a tristeza também passa, sempre passa.

E por falar em alegria e tristeza, importante falar que em todas estas mudanças, duas amigas maravilhosas estiveram comigo e me ajudaram em tudo, e então na minha última semana em Joinville nós saímos para brindar a vida por este presente que é a amizade!

WhatsApp Image 2018-12-01 at 12.56.49

E para fechar o texto de hoje, vale lembrar que 2018 ainda não acabou, temos 29 dias pela frente, e nestes 29 dias, tudo pode acontecer! O meu desejo é que eu e você estejamos preparados, e não há melhor maneira de estarmos preparados do que apenas sendo gratos pela oportunidade de estarmos aqui, juntos, neste momento, no aqui agora.

Gratidão universo!

Insta da Michelle Araujo:

https://instagram.com/euteescreveria?utm_source=ig_profile_share&igshid=1ito75oav5x

2 comentários

Sou muito grata por seu comentário, é importante pra mim.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.